Universidade do Algarve abre doutoramento em “Investigação Clínica e Medicina Translacional”

02/11/2020

Universidade do Algarve abre doutoramento em “Investigação Clínica e Medicina Translacional”

A Universidade do Algarve vai abrir o seu primeiro doutoramento na área da Medicina, passando a ministrar já neste ano letivo o programa doutoral em Investigação Clínica e Medicina Translacional. O período de candidaturas decorre de 1 a 20 de novembro.

O doutoramento em Investigação Clínica e Medicina Translacional pretende fornecer uma formação interdisciplinar, metodologicamente detalhada, que capacite os estudantes para a compreensão das questões científicas, éticas e regulamentares associadas à Investigação Clínica.

É também objetivo deste doutoramento dotar os estudantes de capacidades que lhes permitam levar a cabo Investigação Clínica articulada com a prática assistencial, promovendo, simultaneamente, a transmissão de conhecimentos das ciências básicas para a área clínica, numa melhoria constante dos cuidados clínicos prestados.

O Programa pretende contribuir para colocar Portugal na esfera de países de referência no desenvolvimento em estudos clínicos. Em sentido global, através do aumento da investigação clínica, e, em sentido estrito, através dos profissionais de saúde que nela participem.

Pretende ainda contribuir para o desenvolvimento do Algarve, mais especificamente no que concerne à especialização de profissionais de saúde, passando também a dotar a região de uma oferta científica de proximidade e de elevada qualidade.

Ao mesmo tempo, este doutoramento, ajuda a promover a articulação entre profissionais especializados em áreas básicas e profissionais de áreas clínicas, em projetos de investigação conjuntos, no domínio da Medicina Translacional.

Podem candidatar-se a este doutoramento os titulares do grau de mestre na área das ciências da saúde; os titulares do grau de mestre ou de licenciado, detentores de um currículo escolar ou científico especialmente relevante, que seja reconhecido pela comissão científica como atestando capacidade para a realização deste ciclo de estudos.

Para o Conselho Científico deste doutoramento, composto por Ana Moita de Macedo, Isabel Palmeirim e Pedro Castelo Branco, docentes da Faculdade de Medicina da UAlg, esta acreditação é o reconhecimento de um percurso marcado pela qualidade e pela inovação na área do ensino-aprendizagem da medicina e ciências da saúde.”

Mais informações e inscrições aqui ​​​​​.

Share Partilhar