Universidades Europeias: aliança foi assinada formalmente na UAlg

Universidades Europeias: aliança foi assinada formalmente na UAlg

Universidades Europeias: aliança foi assinada formalmente na UAlg

​​​​​​​Uma aliança europeia, coordenada pela Universidade do Algarve (UAlg), que conta também com as universidades de Huelva (Espanha), Lahti (Finlândia), Ludwigshafen (Alemanha), Timisoara (Roménia), Tomas Bata (República Checa), e Tuscia (Itália), foi assinada formalmente no dia 10 de janeiro, na sala de seminários da Reitoria do Campus de Gambelas, no âmbito da iniciativa «Universidades Europeias» do programa Erasmus +.

A assinatura contou com a presença da reitora da Universidade de Huelva (Espanha), do Reitor da Universidade Tomas Bata (República Checa), da Reitora da Universidade de Lahti (Finlândia) e de representantes das universidades Tuscia (Itália), Timisoara (Roménia), e Ludwigshafen (Alemanha).

Cada aliança define a sua área de atuação. O consórcio liderado pela UAlg, intitulado Sustainability Horizon Alliance, tem como objetivo criar horizontes de sustentabilidade transversais, quer ambientais, quer sociais ou económicos. Pretende ter um forte impacto nas regiões onde se insere, através do ensino à distância, empreendedorismo e inovação, e criar pontes estratégicas com África, América do Sul e Ásia.

Segundo Paulo Águas, reitor da UAlg, “o que está aqui em causa é o facto de termos uma Europa mais competitiva, que continue a ser uma referência neste mundo cada vez mais global”. Na sua opinião, esta aliança pretende criar uma maior mobilidade entre as universidades envolvidas. “Estão a ser criadas alianças por toda a Europa, pretende-se desenvolver uma nova tipologia de grau europeu, reconhecido entre as universidades do consórcio, que permita reduzir as barreiras no reconhecimento dos graus em cada país, para nos tornarmos mais competitivos à escala global, ao mesmo tempo que criamos conhecimento e bem-estar”. Através destas alianças, as universidades assumem compromissos com a União Europeia, que vão possibilitar financiamento para desenvolver ações, cursos e programas conjuntos, e existirão professores e estudantes a circular. “É tudo muito virtuoso. É uma nova etapa que a União Europeia em boa hora decidiu lançar”, conclui o reitor.

P​​​​​​​ara a reitora da Universidade de Huelva, María Antonia Peña Guerrero, esta aliança é uma forma didática de “transformar sete universidades, que até agora trabalhavam de forma independente e singular, numa espécie de universidade única, em que os estudantes e os professores se podem mover com toda a liberdade e flexibilidade”.

​​​​​​​Criadas por iniciativa das próprias universidades, as «Universidades Europeias» pretendem constituir redes em toda a União Europeia, que permitam aos estudantes obter um grau académico através da combinação de estudos realizados em vários países europeus, contribuindo, assim, para a competitividade internacional das próprias universidades.

​​​​​​​Mais informações: http://bluecampus.irradiare.eu/

 

Share Partilhar